IPEM-RJ fecha posto em Parada de Lucas

Diferença entre o volume real e o anunciado chegava a 10%


quinta-feira, 24 de outubro de 2019



Ação realizada pelo IPEM-RJ e pela Barreira Fiscal, da Secretaria de Governo e Relações Institucionais, fechou o Posto Mabá, em Parada de Lucas, nesta quarta-feira (23/10). Das 20 bombas fiscalizadas, 16 foram interditadas por diferença entre o volume cobrado e o que era entregue ao consumidor. As outras quatro possuíam componentes não autorizados.

Para cada 20 litros, a diferença chegou a ser de 2,2L. De forma geral, a oscilação variou de 1,7L a 2,2L. Ou seja, entre 7 e 10% do total.

A Polícia Civil também foi acionada para fazer a perícia criminal das placas, que foram apreendidas. Também será instaurado um inquérito para indiciar o responsável pelo posto.

Segundo o presidente o IPEM-RJ, Alexandre Valle, ações como essa são fundamentais para garantir que o consumidor não seja lesado.

"Só com uma fiscalização atuante os estabelecimentos que praticam essas irregularidades vão perceber que vale mais a pena andarem em dia. Quem ganha é o cidadão", afirma o presidente.

O coordenador da Operação Bomba Limpa, Major PM Santos, reforça a importância do apoio da sociedade.

“A parceria entre os órgãos de fiscalização e a sociedade denunciando os postos de combustíveis com indícios de fraude ou irregularidades são o diferencial para a moralização e credibilidade do comércio de combustíveis em nosso estado.”

Vídeos relacionados

Não há vídeos relacionados à notícia

Documentos relacionados

Não há documentos relacionados à notícia