IPEM-RJ encontra quase 4 mil produtos com peso irregular

Em 2019, equipes fiscalizaram mais de 1300 estabelecimentos


segunda-feira, 2 de março de 2020



O Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro (IPEM-RJ) percorreu 1329 estabelecimentos, em 2019, para verificar se o peso e o volume dos itens realmente era o informado na embalagem. Dos 16.324 produtos analisados, 3.985 não estavam dentro dos padrões.

Além dos exames realizados no próprio ponto de venda, o IPEM-RJ traz outros produtos para fazer análise no laboratório da instituição. Nestes casos, são recolhidos entre cinco e 80 unidades de cada produto. Entre os itens da cesta básica que foram analisados no laboratório, feijão, leite e manteiga tiveram alto índice de irregularidades. Dos 45 tipos de feijão, 8 foram reprovados; no leite foram 6 reprovações para 48 tipos analisados. A manteiga teve o pior resultado: dos 9 itens analisados, 7 foram reprovados.

Segundo o presidente do IPEM-RJ, Alexandre Valle, congelados também costumam registrar uma grande diferença entre o valor anunciado e o que de fato o consumidor leva para casa. Dentre as 517 carnes analisadas, em 2019, 236 estavam com diferença no peso. Uma das maiores discrepâncias que o IPEM-RJ encontrou foi em um frango de 4,2kg que tinha 180 gramas abaixo do limite permitido. Nestes itens, a tolerância segue o seguinte critério: produtos de até 500 gramas, podem ter até 5 gramas a menos; entre 500 gramas e 1 quilo, até 10 gramas; acima de 5 quilos o máximo permitido é 20 gramas.

Para evitar comprar produtos abaixo do peso, Alexandre Valle pede que a população comunique o IPEM-RJ suspeitas de irregularidades. “Caso haja qualquer desconfiança em relação à quantidade do produto, o consumidor deve entrar em contato com o IPEM-RJ para apurarmos o problema.”, finaliza. Os contatos da Ouvidoria são: 3979-8993 (capital e região metropolitana) e 0800 282 3040 (demais regiões). Também é possível enviar um e-mail para ouvidoria@ipem.rj.gov.br.

Vídeos relacionados

Não há vídeos relacionados à notícia

Documentos relacionados

Não há documentos relacionados à notícia